ASSOCIE-SE

Agende uma visita conosco e faça parte da ACCIE

A ACCIE

HISTÓRICO

A Associação Comercial, Cultural e Industrial de Erechim é uma entidade de classe civil, sem fins lucrativos, que congrega pessoas jurídicas que exercem atividades empresariais no município de Erechim. Fundada em 2 de abril de 1919, seu negócio é atuar na defesa dos interesses dos associados e da comunidade e fomentar o desenvolvimento local e regional, além de realizar atividades complementares, relacionadas à promoção de feiras e eventos.

A Associação Comercial, Cultural e Industrial de Erechim possui atualmente, em seu quadro de associados, 170 empresas dos diferentes setores da indústria, comércio, prestação de serviços e agropecuária.

 

A HISTÓRIA

Na vila de Boa Vista – hoje, Erechim – RS, o inicio do século XX foi marcado pela necessidade de receber e comercializar os produtos agrícolas e ao mesmo tempo abastecer a área rural da localidade com todos os tipos de artigos industrializados, o que resultou na criação de casas comerciais diversificadas onde se encontrava de tudo. Com o tempo, foram se consolidando, tornando-se prósperas empresas.

Neste contexto, em 2 de abril de 1919, surgiu a Associação Comercial de Erechim – ACE -, entidade representativa da comunidade empresarial erechinense, que construiu ao longo deste quase um século de história uma trajetória identificada com o desenvolvimento regional e bem-estar comunitário.

Em 1963, a entidade sofreu a primeira alteração estatutária e passou a denominar-se Associação Comercial e Industrial de Erechim – ACIE – com os fins de congregar e promover a mais perfeita união e solidariedade entre todas as pessoas; representar e defender os interesses de seus associados; promover estudos dos problemas de interesse das classes produtoras, notadamente do comércio e da indústria e fomentar seu intercâmbio com as demais associações de classe; promover a intransigente defesa das elevadas finalidades das organizações comerciais e industriais e a difusão de conhecimentos úteis a sua missão. A segunda alteração aconteceu em 30 de abril de 1998, oportunidade na qual foram enaltecidos os objetivos culturais e incluso o termo “Cultural” à razão social, passando então a figurar como Associação Comercial, Cultural e Industrial de Erechim, ACCIE.

1919

Fundada a Associação Comercial de Erechim

1963

Primeira Alteração Estatutária

1966

Parque de Exposições
Realizada a I FRINAPE e I Fenamate

1968

Realizada a II FRINAPE e II Fenamate

1982

Realizada a III FRINAPE e I Festa Nacional do Chimarrão

1984

Realizada a IV FRINAPE e II Festa Nacional do Chimarrão

1987

Realizada a V FRINAPE e III Festa Nacional do Chimarrão

1990

Realizada a VI FRINAPE e IV Festa Nacional do Chimarrão

1992

Realizada a VII FRINAPE e V Festa Nacional do Chimarrão

1995

Realizada a VIII FRINAPE e III Fenamate
Firmado Contrato com o Sebrae

1998

Passou a chamar-se ACCIE
Elaboração de Projetos Incentivando a Cultura Regional

1999

Realizada a Erechim EXPO 99 - IX FRINAPE

2000

Início da construção do Polo de Cultura de Erechim

2001

Prefeitura doa Terreno à ACCIE
Realizada a EXPO 2001 - X FRINAPE
Inauguração do Polo de Cultura
Alteração do nome para “Parque do Imigrante”
A ACCIE institui a Fundação ACCIE
Contrato com o Sebrae é Encerrado

2003

É criado o Conselho Deliberativo da Entidade

2004

A ACCIE Recebe Menção
Realizada a XI FRINAPE
Inauguração da Praça da Cultura
ACCIE apresenta Case em Congresso

2005

Inicia a construção da Praça do Imigrante
Inicia a construção de Dois Pavilhões
ACCIE institui a Fundação Polo de Cultura de Erechim

2006

Inaugurada a Praça do Imigrante
Polo de Cultura

2008

Realizada a XII FRINAPE
Entrega dos Pavilhões I e II


PALAVRA DO PRESIDENTE

ACCIE: 98 ANOS

Uma entidade, diferentemente da vida humana, que tem seu limite, pode ser perene e durar até centenas de anos.

Chegar aos 98 anos com a vitalidade e o respeito que a ACCIE detém é, seguramente, uma prova inequívoca de que os acertos que todos os seus dirigentes, ao longo deste tempo, trilharam um caminho vitorioso, que se funde e por vezes se confunde com a história do crescimento e desenvolvimento de Erechim, que neste mês e ano, completa seus 99 anos de emancipação político-administrativa, como a gente diz carinhosamente o nosso irmão mais velho.

Não poderia deixar de registrar, com o mais profundo sentimento de gratidão a todos aqueles que ajudaram a construir e a todos aqueles que continuam a nos ajudar nestes 98 anos de história, nossos Conselheiros, ex-presidentes, diretores, associados, empresários e empreendedores, colaboradores, que registraram e registram, todos os dias, incontáveis eventos e reuniões. Todos deixaram e deixam em nossas marcas, nossas obras, um legado de ideais, de espirito trabalhador, da perseverança, de dedicação, de solidariedade, de incansável união e representatividade em defesa dos interesses e necessidades empresariais e seus trabalhadores, sempre alicerçados nas raízes da nossa cultura local e regional, e por muitas vezes subtraindo horas importantes de seu tempo. Tudo isso para deixar um legado histórico de realizações.

É um princípio desta entidade fazer todo o possível para realizar, sempre em conjunto, sem bandeiras, sem cor, sem qualquer preconceito, empresários, entidades coirmãs, executivo municipal, legislativo, unidos, um trabalho em prol do desenvolvimento da cidade, região, das organizações, instituições públicas e privadas, para as empresas, empresários, nossos associados e, sobretudo, para as PESSOAS.

É para AS PESSOAS que tudo deve ser feito, a geração de empregos e renda, os espaços físicos (como nosso parque), eventos técnicos, eventos de capacitações, eventos festivos, esportivos, feiras, movimentos de reivindicações e representatividade, etc…etc…enfim, tudo e sempre, para o bem-estar e maior justiça social.

São inúmeros feitos ou legados de empreendedorismo que registramos nestes 98 anos. Por vezes, a ACCIE foi protagonista, ou parte, especialmente como instituidora de organismos importantes de nossa cidade nas áreas da saúde, da educação, da comunicação, no esporte, na cultura e no social.

Na época de sua fundação, em 1918, a liderança econômica no município estava na área de jurisdição da ACIE = Associação Comercial e Industrial de Erechim (hoje ACCIE – Associação Comercial, Cultural e Industrial de Erechim), cujos dirigentes tinham montado um grande projeto para toda a Região do Alto Uruguai.

O planejamento global incluía desde inovações na área industrial, melhorias no campo e no comércio, até instalação de associações profissionais e/ou sindicais representantes das respectivas categorias. A ACCIE foi a matriz de onde se originaram outras entidades que hoje organizam as atividades econômicas de comércio, serviços, indústria e agroindústria, como, hoje, a Câmara dos Dirigentes Lojistas, Sindilojas, Sinduscon e outras.

Destacamos no legado mais recente o da Fundação ACCIE, responsável pelo nosso braço social, gerando a oportunidade média de 3 mil contratos/ano de emprego para aprendizes-estagiários, e distribuindo seu superávit para entidades filantrópicas, sociais, culturais e assistenciais. Também o Polo de Cultura, que tem sido espaço e palco de inúmeros manifestações, culturais e étnicas que nos une. Especialmente italianos, alemães, poloneses, israelitas, também portugueses, afrodescendente entre outras, abraçadas no nosso tradicionalismo gaúcho.

Porém a ACCIE não comemora 98 anos de atividades sem manifestar seu posicionamento atual, em face da situação que passa nosso país.
Por óbvio é que nós gostaríamos, sim, de nesta data podermos apenas festejar e recolher os louros do sucesso de todas as iniciativas desenvolvidas ao longo de quase 10 décadas. Mas temos a missão e responsabilidade de continuar avançando para uma sociedade melhor.

Mesmo durante uma data festiva como esta, mantemos forte preocupação com o cenário político, econômico e social de nosso país. Por isso, não podemos deixar de manifestar o pensamento dessa entidade.
Repudiamos, de forma veemente, toda e qualquer prática que configure corrupção, ou ações que visem vantagens pessoais, partidárias ou institucionais. Precisamos de leis e ações mais severas visando a anticorrupção.
Consideramos insatisfatório o nível de qualidade da prestação pública dos serviços em saúde, educação, segurança e infraestrutura, desaprovamos a contumaz malversação dos recursos públicos especialmente na esfera do governo federal, provenientes de uma elevada carga tributária, que assola o setor produtivo diminuindo sua capacidade de investimento e competitividade.

Constatando a inaptidão para a gestão dos serviços públicos citados, clamamos pela redução do tamanho e interferência do estado nas questões econômicas, ambiente onde deve prevalecer a competitividade e a meritocracia.

Defendemos princípios republicanos e democráticos e clamamos por mais competência na gestão pública, com equilíbrio financeiro, transparência e redução do déficit público, políticas públicas claras e motivadoras, aumento da eficiência da máquina pública, mais parcerias público-privadas; redução da taxa de juros visando a manutenção das empresas no mercado; desenvolvimento de uma nova matriz tributária, reformas política e previdenciária, sem onerar ainda mais as empresas e a população em geral. Tudo por um BRASIL melhor.

NOSSO COMPROMISSO COM A HISTÓRIA FUTURA deve continuar, provocando, forçando nossa consciência para que saiamos da zona de conforto e assumamos nosso papel de entidade integrada à sociedade, de entidade que representa cidadãos empresários que têm responsabilidade social, de entidade que, afinal, tem demonstrado historicamente que tem compromisso e responsabilidade com esta terra e com seu povo.

ESTAMOS NUM MOMENTO DE CONGRAÇAMENTO FESTIVO, COMO VIMOS NÃO PODEMOS ESQUECER NOSSOS COMPROMISSOS, PARA QUE AS NOVAS GERAÇÕES POSSAM FAZER COMO ESTAMOS FAZENDO HOJE: AGRADECENDO UM PASSADO DE ÊXITO E PESSOAS QUE FIZERAM.

Muito já foi feito, mas sei que ainda há muito por fazer.
Nossa diretoria assume seus compromissos e para marcar este aniversário, queremos dizer que estamos com os olhos voltados para o futuro. Por isso, anunciamos novos DESAFIOS A ENTIDADE:

A) Além de acolher e participar de eventos programados, pretendemos ainda nesta gestão lançar a pedra fundamental do Memorial do Imigrante e da ACCIE, espaço destinado a acolher acervos históricos étnicos, de pessoas, instituições, empresas e entidades, como referencial para guardar nossa história, transformando-se num ponto turístico em breve.

B) Finalizar o Livro Erechim Empreendedor

C) Fortalecer eventos setoriais, que apoiem segmentos específicos de nossa economia, nos segmentos do agronegócio, construção, metalmecânico, automotivo, gastronômico e outros.

D) Ampliar os serviços e parcerias destinados aos nossos associados;

E) Precisamos continuar fortalecendo a união o associativismo em defesa da empresa, do empresário, de sua força de trabalho e da justiça social. Estamos em entendimento para organização do Fórum de Entidades locais e com entidades do planalto, para juntos lutarmos pelas necessidades locais e regionais.

Matemos nossa esperança no futuro. Nós acreditamos na força dos nossos empresários para sair desta crise e alavancar o desenvolvimento e esperamos bom senso de nossos políticos.

A ACCIE sabe que a melhoria da condição de vida da população, e de cada cidadão, para que ele viva com dignidade, trabalhando, estudando, crescendo enquanto ser humano, PASSA PELA MELHORIA DAS CONDIÇÕES PARA GERAÇÃO E PRODUÇÃO. NOSSO PAPEL É DEFENDER E AUXILIAR QUEM PRODUZ E QUEM TRABALHA E ASSIM CRIAR RIQUEZA SOCIAL.

A ACCIE continuará presente na árdua luta pelo desenvolvimento local e regional. Continuará seu trabalho de representação empresarial, mas, também, tenham a certeza, saberá dentro de suas limitações, sempre responder aos anseios da sociedade em todas as áreas que interfiram diretamente na vida da população, como a questão da saúde, a segurança, projetos de educação, de inclusão social, de revitalização, valorização e qualificação da estrutura urbana, enfim… em tudo que visa a bem-estar social.

Para marcar este aniversário, queremos dizer que estamos com os olhos voltados para o futuro. Nossos agradecimentos a todos que fazem parte desta trajetória de 98 anos. A ACCIE já tem seu lugar na história, mas quer continuar a escrevê-la junto com todos vocês no presente promovendo ou auxiliando nas mudanças necessárias a construir o futuro que todos queremos para nós, nosso filhos, nossas empresas, nosso município, nossa região, nosso Estado e nosso país.

CLAUDIONOR J. MORES
Presidente

EX PRESIDENTES

Alberto Roeche – 1919 e 1928

Eurides Castro – 1920

Cesar Sciulo – 1922 e 1929

Dr. Amintas Maciel – 1925 e 1927

Aquiles Caleffi – 1921 e 1930 à 1931

Nelsinho de Andrade Hoffman – 1924, 1932, 1935, 1939

Otto Eduardo Müller – 1923 e 1934

Aldo Arioli – 1933 e 1946

Victorio Fasolo – 1940 à 1945

Germano Hoffman – 1947

Mario Corradi – 1952 à 1960

Eolo Antonio Arioli – 1961 à 1962

Romeu Madalozzo – 1963 À 1967

Hermínio Mascherin – 1968 à 1969

Narciso Passuelo – 1969 à 1971

Renato Caron – 1971 à 1975

Menno Reuwsaat – 1975 à 1979

Alderico Flávio Massignan – 1979 à 1983

Jandir Antonio Cantele – 1983 à 1987

Flavio Claudio Zanardo – 1987 à 1989

Maximino Jaunto Tormen – 1989 à 1991

Nilton Miguel Groch – 1991 à 1993

Mauro Gotler – 1993  à 1997

Jaci Delazeri – 1997 à 2008

Deoclécio Corradi – 2008 à 2010

Mário Luiz Cavaletti – 2010 à 2012